Ostara - O Sabbat da Renovação

Sabemos que os Wiccanos veem Deus representado pelo Sol, assim, as mudanças de estações foram percebidas como padrões diferentes e os Bruxos, celebram as mudanças das estações com rituais especiais chamados de SABBATS, e que ocorrem 8 vezes por ano.

A ideia é que o ano é uma grande Roda sem começo nem fim e por isso, os oito SABBATS, que juntos formam “A Roda do Ano” da religião Wicca possui grande significado para os Wiccanos, e é vista como um ciclo ininterrupto de vida, morte e renascimento. Assim, reflete a passagem das estações do ano, as mudanças interiores e exteriores provocadas por elas e a nossa própria ligação com o mundo.


Quando os wiccanos celebram um SABBAT, atraem para si e para suas próprias vidas, as energias do mundo natural e desta forma alcançam a unidade com o mundo divino, pois mudanças na natureza, representam mudanças em suas vidas, já que eles fazem parte da natureza.

A Roda do Ano é composta de oito festividades distintas; os Equinócios e os Solstícios são chamados de SABBATS menores e marcam a trajetória do Sol pelo céu. Os outros quatro festivais fixados em datas pré-determinadas são chamados de SABBATS maiores e celebram o ciclo agrícola da terra, marcando a semeadura, o plantio e a colheita.


Os nomes dos SABBATS variam de tradição para tradição, mas os mais comuns são:

SAMHAIM: celebrado no dia 1º de maio no hemisfério sul e 31 de outubro no hemisfério norte.

YULE: celebrado por volta do dia 21 de junho no hemisfério sul e por volta de 21 de dezembro no hemisfério norte.

IMBOLC: celebrado no dia 1º de agosto no hemisfério sul e 02 de fevereiro no hemisfério norte.

OSTARA: celebrado por volta de 22 de setembro no hemisfério sul e 21 de março no hemisfério norte.

BELTANE: celebrado por volta de 31 de outubro no hemisfério sul e 1º de maio no hemisfério norte.

LITHA: celebrado por volta de 21 de dezembro no hemisfério sul e por volta de 21 de junho no hemisfério norte.

LAMMAS: celebrado no dia 02 de fevereiro no hemisfério sul e 1º de agosto no hemisfério norte.

MABON: celebrado por volta de 21 de março no hemisfério sul e por volta de 22 de setembro no hemisfério norte.

Como já mencionado, Os SABBATS são divididos em duas categorias:

SABBATS maiores: Samhaim, Imbolc, Beltane;

SABBATS menores: Yule, Ostara, Litha, Lammas e Mabon

Falemos então, de OSTARA, o SABBAT celebrado por volta de 22 de setembro – Solstício da Primavera, pois OSTARA é o primeiro dia da Primavera.


Nesse dia, escuridão e luz são precisamente iguais, então, esse SABBAT traz os sentidos de equilíbrio e interação, o que faz desse, o tempo ideal para rituais de fertilidade, momento no qual a vida se renova. Momento que todos estamos em busca de renovação. É basicamente um festival solar. Sinaliza o tempo em que as sementes são plantadas e começam o seu processo de crescimento.

Aqui é momento de plantarmos as sementes dos nossos sonhos de todas as formas, para que ela floresça.


OSTARA é tido como o momento de União entre a Deusa (Lua) e o Deus (Sol), pois é período de igualdade equilíbrio entre as forças da natureza, e indica que é o momento ideal para fortalecer a energia de complementaridade entre o homem e a mulher.

Os símbolos desse SABBAT são flores e ovos coloridos. OSTARA é o tempo de renovação, o momento ideal de passear por jardins, parques, bosques e outros lugares verdes, fazendo do passeio um verdadeiro ritual sagrado que celebra a natureza e a vida.

Bibliografia :utilizada:

“Wicca: A Religião da Deusa – Claudiney Prieto

11 visualizações

Rua Visconde de Aguiar Toledo, 422 - Congonhas (Campo Belo)  - 11 5096-5554 - São Paulo - SP

WhatsApp: (11) 9 8229-1623 - institutoselem@gmail.com

© 2018 - Instituto Selem  >  By FCavalotti

  • Canal Selem Youtube
  • Página Selem Facebook
  • Perfil Selem Instagran