Eu e a Constelação

Conheci a Constelação Familiar através de uma amiga. Ela se formou consteladora e começou seus atendimentos de Workshop (constelação em grupo).

Um sábado à tarde, fui com meu marido para conhecermos.

Nos sentamos em uma grande roda, ela apresentou o tema do cliente e iniciou dizendo que no decorrer da dinâmica, ela convidaria algumas pessoas para participar, se a pessoa concordasse. Na hora meu marido já falou que ele só iria assistir, eu naquele momento, já me coloquei à disposição do campo, inconscientemente!


A dinâmica começou, e fui observando e apreciando aquela técnica que até então, só conhecia pelo comentário de algumas amigas e algumas leituras breves. Até que, fui convidada a participar, representando o pai do cliente.

E fui, livre de julgamentos, totalmente entregue aos sentimentos que fluíam naquele momento.

E foi incrível, um turbilhão de sentimentos, e de forma muito consciente fui me deixando levar pelos movimentos que o campo trazia à tona.

Quando finalizou, com uma solução muito emocionante, me vi encantada pela técnica, e com sede de conhecer mais.


Iniciei a leitura do livro da consteladora que mais tarde, se tornaria minha mestra, pois o Universo me permitiu que, eu pudesse me dedicar e aprofundar o estudo na Constelação!

E no dia em que me formei, o último dia do curso, naquele momento percebi que tinha identificado meu propósito de vida! Levar ao máximo de pessoas possíveis, essa energia de aceitação, compreensão e cura! Permitir que todos aqueles que conhecerem através do meu trabalho possam seguir a vida com leveza e alegria!

E te convido, bora constelar?!



Texto de Cris Calado

Terapeuta Floral e Consteladora Sistêmica


@criscalado_terapias

53 visualizações0 comentário